O logotipo da Federação Paulista de Jiu-Jitsu foi inspirado na filosofia chinea Yin Yang sobresta no Estado de São Paulo. Esta é uma representação do princípio da dualidade de yin e yang, o conceito tem sua origem no Tao (ou Dao), base da filosofia e metafísica da cultura daquele país.

Segundo este princípio, duas forças complementares compõem tudo que existe, e do equilíbrio dinâmico entre elas surge todo movimento e mutação.

Essas forças são:

* Yang: o princípio activo, diurno, luminoso, quente, masculino.
* Yin: o princípio passivo, noturno, escuro, frio, feminino

Também é identificado como o tigre e o dragão representando os opostos.

Na adaptação aplicada para a FPJJ tem-se dois ícones gráficos, demonstrando a filosofia aplicada ao jiu-jitsu. Os retângulos gráficos representando lados opostos. No interior, as duas vírgulas de cores diferentes (vermelha e verde) transmitem as diferenças se relacionando, formando um todo, como se fosse o outro, o que proporciona a arte suave do jiu-jitsu.

Os exemplos acima não incluem qualquer juízo de valor, e não há qualquer hierarquia entre os dois princípios. Assim, referir-se a Yang como negativo apenas indica que ele é negativo quando comparado com Yin, que será positivo. Esta analogia é como a carga elétrica atribuída a protons e electrons: os opostos complementam-se, positivo não é bom ou mau, é apenas o oposto complementar de negativo.

O diagrama do Taiji simboliza o equilíbrio das forças da natureza, da mente e do físico. (Preto) e (branco) integrados num movimento contínuo de geração mútua representam a interação destas forças.

A realidade observada é fluida e em constante mutação, na perspectiva da filosofia chinesa tradicional. Portanto, tudo que existe contém tanto o princípio Yin quanto o Yang. O símbolo Taiji expressa esse conceito: o Yin dá origem ao Yang e o Yang dá origem ao Yin.
 

Baixar em formato CDR
Baixar em formato PDF